quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019


Mãe dos Vitoriosos, Tara simboliza a contrapartida feminina de Buda. Diz-se que era uma princesa que estudava o Dharma, e que foi considerada tão elevada que os lamas que a ensinavam lhe desejaram o melhor karma possível, que seria renascer futuramente como homem, para atingir a completa iluminação. Ela disse então, que buscaria a iluminação para sempre renascer como mulher para ajudar os seres. Assim atinge um nível altíssimo de consciência e, a partir deste momento, se torna uma Bodhisattva feminina.
Durante seus milhões de anos de meditação, Yeshe Dawa ajudou a livrar milhões de pessoas de seus sofrimentos. A partir do momento em que ela atinge um estado ainda mais alto da mente, ela passa a ser conhecida como Tara, a representação feminina do Buda.
Seu mantra é: OM TARE TUTARE TURE SOHA.
OM - São as qualidades do corpo, palavra e mente dos Buddhas. É a meta.
TARE - Significa “aquela que liberta”.
TUTTARE – “Que elimina todos os medos”. Os oitos medos causados pelas oito ilusões: l. Apego (enchente). 2. Ira (fogo). 3. Ignorância (elefante). 4. Inveja (serpente). 5. Orgulho (leão). 6. Avareza (correntes da prisão). 7. Visões erradas (ladrões). 8. Dúvida (fantasmas).
TURE – “Que concede todo sucesso”.
SOHA – “Que as bênçãos de Tara contidas no mantra se concretizem”.

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

SANTA CATARINA

Por falta de documentação, sua história é repleta de controvérsias, existindo pessoas que alegam que tudo não se passa de lenda. No entanto, lenda ou não, a vida e a história de Catarina são bastantes belas, o que a torna uma importante Santa para nossa Igreja Católica e, para nós brasileiros, uma importância ainda maior, por se tratar da padroeira de um de nossos estados mais belos.

A História de Santa Catarina de Alexandria
Apesar de a data de seu nascimento não ser exata, sabe-se que o dia de seu martírio (o dia do seu nascimento para Deus) é o dia 25 de novembro, data reservada no calendário religioso para celebrações em sua homenagem.

 Nascida entre o final do século II e início do século III e, filha do Rei de Alexandria, Catarina inicialmente era pagã e tinha total dedicação aos estudos. Aos 17 anos, já era considerada a mulher mais bela e sábia de todo o Império. Assim, apesar de ser a favor do casamento e ter dezenos de homens a desejando, Catarina era bastante exigente na questão de casamento, anunciando que desejava casar-se apenas com um príncipe tão belo e  sábio como ela, condição que embargou qualquer pretendente de se apresentar.
Com a morte de seu pai, sua mãe começa a se dedicar a vida Cristã e tenta fazer com que Catarina também se converta porém, esta ainda dedicava-se exclusivamente aos estudos. Mesmo com a morte da sua mãe, a bela jovem apenas se converteu após a revelação ter acontecido em um sonho.

Sonho no qual, ela se encontra com a Virgem Maria e o Menino Jesus e, em estado de êxtase, se casa misticamente com Cristo. Ao acordar, percebe em sua mão a existência de uma aliança e foi aí que sua vida começa a mudar drasticamente.

Conta-se que ela, em repúdio à perseguição dos cristãos pelo imperador, ela se apresentou para Maxêncio, a fim de demonstrar a inutilidade da religião pagã. Santa Catarina com sua enorme sabedoria e beleza, conseguiu mostrar a beleza do cristianismo e, sem ação, o imperador mandou reunir os 50 melhores filósofos e sábios do império para derrubarem os argumentos de Santa Catarina. No entanto, nem eles foram capazes de dissuadir Santa Catarina e, o contrário acabou acontecendo, todos os sábios presentes foram convertidos ao cristianismo, bem como a própria esposa do imperador. Num ato de raiva e ódio, o imperador ordenou que todo os sábios e sua própria esposa, fossem queimados vivos e, Santa Catarina aprisionada na masmorra, para que mais tarde tornasse sua esposa.

Mesmo com a dor de ter causado a morte daquelas pessoas, com pouquíssima comida ou água e aprisionada, Catarina jamais cedeu aos pedidos do imperador de se tornar sua esposa. Foi assim que Maxêncio condenou-a ao suplício da roda, um conjunto de quatro rodas, que giravam em sentido contrário às outras com lâminas em formas de garras.

Antes de ser amarrada a este objeto de tortura, Catarina ajoelhou-se e fez uma oração. Segundos depois, um raio caiu e destruiu a roda bem como seus criadores. Catarina nada sofreu. Irritado, o imperador manda degolar Catarina, fato que acontece no dia 25 de novembro de 307.

Por isso, sua imagem possui uma roda e uma palma, símbolos do milagre realizado por Ela e, de sua morte em nome de sua fé. Reza a lenda, que os próprios anjos levaram seu corpo para ser sepultado no Monte Sinai. Mais tarde sobre sua sepultura, foi construído um convento, que ainda hoje existe, e é habitado por monges gregos.
 Fonte: OraçaoSaoJorge.com.br

Oração de Santa Catarina 

para Proteção

“Santa Catarina, digna esposa de Nosso Senhor Jesus Cristo, vós fostes aquela Senhora que entrastes na cidade, achastes 50 mil homens todos bravos como os leões, abrandáveis os corações com a palavra da razão.
Assim rogo que abrandeis os corações dos nossos inimigos. Olhos tenham e não me enxerguem, boca tenham e não me falem, braços tenham e não me atem, pernas tenham e não me alcancem, fiquem imóveis como pedra em seu lugar, ouvi minha prece, virgem mártir, para que eu alcance tudo o que vos rogo.
Santa Catarina, rogai por nós. Amém.”

sábado, 16 de fevereiro de 2019

GATOS


No dia 17/02 é comemorado o Dia Mundial do Gato!
    Esses seres amados, dóceis, independentes e sonolentos,  possuem o dom de realizar uma limpeza energética em seus donos e a quem se dirige.
     Esta data foi criada por uma instituição italiana, com o objetivo de ajudar a promover uma campanha contra os maus tratos contra os gatos.
     A ideia se espalhou por todo mundo. Diversas ONG’s e instituições de apoio aos animais, aproveitam esta data para promover a adoção de gatos abandonados, que é outra meta essencial.
     Os felinos domésticos também têm outro dia dedicado exclusivamente para eles: 8 de agosto, conhecido como Dia Internacional do Gato.
    De acordo com censo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), existem aproximadamente 22,1 milhões de gatos nas casas do país.

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019


Crisocola
(4 e 5º Chakra) 
Alivia o estresse causado por medos e culpas. 
Equilibra o emocional e dissipa as tensões nervosas. 
Acalma, purifica e revigora todos os chakras. 
Favorece a meditação e a comunicação.

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019


     O processo terapêutico de cura com base na força das pedras e dos cristais baseia-se na manutenção do equilíbrio dos centros de energia do corpo, os chamados “chakras”. Esses “chakras” são sete: o “chakra” do topo da cabeça (coronário), do centro da testa (3ª visão), da base da garganta (laríngeo), do centro do peito (cardíaco), do plexo solar (estômago), do centro do abdômen (umbigo), e do osso púbico (base).

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

bagua


   
O Baguá é um diagrama dividido em 9 áreas: Espiritualidade, Família, Prosperidade, Sucesso, Relacionamento, Criatividades, Amigos e Saúde, que é o centro da Baguá. Principal ferramenta do Feng Shui, traz no centro do dragão o Yin Yang ou o espelho oitavado que rebate as energias negativas.

terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

     Basy é o nome de um dos gnomos domésticos mais clássicos das ilhas Britânicas. Recebe diversos apelidos segundo a região ou local onde habita. Possui o aspecto de um homenzinho de estatura média, é muito peludo e de pele clara.
É um ser inofensivo que possui propriedades protetoras para o seu lar e ajuda todo aquele que se perde nele, indicando-lhes a saída. Ele é muito serviçal e gosta de brincar com os cachorros. Adora comer pequenos pedaços de pão de centeio e beber cerveja preta.
    O Basy possui a virtude de atrair boas energias e converter uma situação desfavorável em favorável. É o gnomo do dinheiro que nos ajuda nos jogos de azar e nos protege da justiça.  Se tuas preferências são jogos ou possui questões na justiça, ele te protegerá de inimigos e dívidas, ao qual devemos pedir trabalho. Ele é um grande protetor e administrador monetário que nos orienta com a administração de nosso dinheiro.
É necessário, entretanto, que tenhamos em nossa mão uma pedra ágata verde!

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019


No dia 11/02 é comemorado o 
 Dia de Nossa Senhora de Lourdes
Segundo a história narrada pela Igreja Católica, as primeiras aparições de Nossa Senhora de Lourdes começaram quando a jovem camponesa Marie-Bernard Soubirous, hoje conhecida como Santa Bernadete, tinha apenas 14 anos de idade.
De acordo com a jovem, enquanto procurava por lenha com suas amigas próximo ao caminho do rio Gave, ela avistou uma “dama” dentro de uma gruta. Era o dia 11 de fevereiro de 1858.
A senhora teria aparecido para Bernadete por vários anos, até que afirmou ser a Imaculada Conceição.
No entanto, várias pessoas duvidavam da veracidade da história de Bernadete sobre ter visto Nossa Senhora. Para ajudar a provar que Bernadete falava a verdade, Nossa Senhora de Lourdes pediu para que a jovem cavasse, com as próprias mãos, um buraco num local indicado.
Quando o fez, começou a brotar muita água do local. As pessoas presentes ficaram maravilhadas, pois sabiam que aquele se tratava de um lugar totalmente seco.
As águas que brotavam deste local teriam curado muitas pessoas que ali frequentavam em busca de milagres.
A Igreja mandou construir uma Basílica em homenagem à Lourdes neste local, em 1876.

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

Ganesh 
é o Deus que remove todos os obstáculos 
e também é o Deus do Conhecimento 
e da Fortuna.
 Ganesh representa o sábio, 
o homem em Plenitude, 
os meios de realização.

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019

            Conhecido também como “frankincense” ou “incenso verdadeiro”, o Olíbano é tido por muitos como o “incenso original”, uma vez que foi a primeira resina a ser utilizada pela humanidade como incenso em defumações e rituais. O Olíbano está presente na história de diversas civilizações, sempre relacionado a rituais sagrados de espiritualidade e meditação. Sua resina é obtida a partir de algumas plantas do gênero Boswelia, existentes tanto na África quanto na Ásia. Já na época dos hebreus, o Olíbano, junto ao ouro e à mirra, foi um dos presentes dos três Reis Magos oferecidos ao menino Jesus. Mas não eram apenas os judeus que o consideravam sagrado. Imperadores romanos também o utilizavam em uma série de rituais e cerimônias, como Nero, que o teria usado em rituais de queima por um ano seguido, após o funeral de sua esposa, Poppaea. Indianos, persas, árabes, chineses e outros povos também fizeram e ainda fazem uso da erva, conhecida por sua fragrância suave e balsâmica, com toques cítricos e de cânfora e um odor que permanece no ar por bastante tempo.

terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

O ano novo chinês se inicia na primeira lua nova do ano, que em 2019 ocorre dia 05/02 quando começa o Ano do Porco Terra.
No ano de 2019 encerra-se o ciclo dos 12 signos do horóscopo chinês, pois já se passaram doze anos. Portanto, acredita-se que este é o tempo ideal para reflexão e finalização de projetos empreendidos nos anos anteriores.
Desta maneira, o mundo entra num período de concluir aquilo que foi planejado. Ao mesmo tempo, se aguarda a chegada de um novo ciclo que será iniciado no ano seguinte.
Em 2019, o ano será do signo de porco (ou javali) com o elemento terra. Desta maneira, segundo as tradições chinesas, espera-se sentir uma sensação de abundância e agilidade.
Apesar de não ser bem-visto, o porco tem muitas qualidades. É um animal benévolo, sociável e indicava riqueza e abundância para quem o possuía.
É um bom ano para as relações familiares e amizades, pois o porco é um animal muito apegado à família. Sempre bem-humorado e brincalhão será um momento favorável para eliminar as relações tóxicas que porventura temos em nossa vida.
No plano pessoal devemos ter cuidado com o dinheiro e o trabalho, porque o porco é muito distraído. Igualmente é glutão e exagerado no comer e isso pode nos trazer problemas de saúde.

Já o elemento terra é um dos principais no cosmovisão chinesa, porque ela estabiliza e traz o ser humano para o mundo real. Apesar de ser associada ao materialismo é vista como uma grande provedora, pois os alimentos vêm da terra.
Por isso, com sua eterna busca pelo equilíbrio e compensações, a filosofia chinesa nos mostra que o ano do porco terra pode ser uma boa ocasião para fazer com que seus desejos se tornem realidade.

Tradições Chinesas de Ano-Novo

• Um dos símbolos do Ano-Novo são as flores de ameixa (coragem e esperança), e o narciso, que simboliza boa sorte e prosperidade.
• Para conservar a boa sorte convém evitar lavar os cabelos e assim perder os bons fluídos para o ano que se inicia.
• No Ano-Novo deve-se falar somente do futuro e não do passado, pois um novo ciclo está começando.
• O linguajar merece especial atenção por isso nada de falar palavrão ou expressões negativas.

• Também é melhor ficar longe de facas ou tesouras porque estas podem “cortar” os bons augúrios

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019


GRIZZA

Quando nasceu, Grizza recebeu de sua avó, uma bondosa e sábia bruxa, uma vassoura encantada. Essa vassoura faz com que os os desejos de quem a possui seja realizados imediatamente.

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

iemanja

Deusa da nação de Egbé, nação esta Iorubá onde existe o rio Yemojá (Yemanjá). No Brasil, rainha das águas e mares. Orixá muito respeitada e cultuada é tida como mãe de quase todos os Orixás Iorubanos, enquanto a maternidade dos Orixás Daomeanos é atribuída a Nanã. Por isso à ela também pertence a fecundidade. É protetora dos pescadores e jangadeiros.
Comparada com as outras divindades do panteão africano, Yemanjá é uma figura extremamente simples. Ela é uma das figuras mais conhecidas nos cultos brasileiros, com o nome sempre bem divulgado pela imprensa, pois suas festas anuais sempre movimentam um grande número de iniciados e simpatizantes, tanto da Umbanda como do Candomblé.
Pelo sincretismo, porém, muita água rolou. Os jesuítas portugueses, tentando forçar a aculturação dos africanos e a aceitação, por parte deles, dos rituais e mitos católicos, procuraram fazer casamentos entre santos cristãos e Orixás africanos, buscando
pontos em comum nos mitos.
Para Yemanjá foi reservado o lugar de Nossa Senhora, sendo, então, artificialmente mais importante que as outras divindades femininas, o que foi assimilado em parte por muitos ramos da Umbanda.
Mesmo assim, não se nega o fato de sua popularidade ser imensa, não só por tudo isso, mas pelo caráter, de tolerância, aceitação e carinho. É uma das rainhas das águas, sendo as duas salgadas: as águas provocadas pelo choro da mãe que sofre pela vida de seus filhos, que os vê se afastarem de seu abrigo, tomando rumos independentes; e o mar, sua morada, local onde costuma receber os presentes e oferendas dos devotos.
São extremamente concorridas suas festas. É tradicional no Rio de Janeiro, em Santos (litoral de São Paulo) e nas praias de Porto Alegre a oferta ao mar de presentes a este Orixá, atirados à morada da deusa, tanto na data específica de suas festas, como na passagem do ano. São comuns no reveillon as tendas de Umbanda na praia, onde acontecem
rituais e iniciados incorporam caboclos e pretos-velhos, atendendo a qualquer pessoa que se interesse.
Apesar dos preceitos tradicionais relacionarem tanto Oxum como Yemanjá à função da maternidade, pode estabelecer-se uma boa distinção entre esse conceitos.
As duas Orixás não rivalizam (Yemanjá praticamente não rivaliza com ninguém, enquanto Oxum é famosa por suas pendências amorosas que a colocaram contra Iansã e Obá). Cada uma domina a maternidade num momento diferente.
A majestade dos mares, senhora dos oceanos, sereia sagrada, Yemanjá é a rainha das águas salgadas, regente absoluta dos lares, protetora da família. Chamada também de Deusa das Pérolas, é aquela que apara a cabeça dos bebês no momento de nascimento.
Numa Casa de Santo, Yemanjá atua dando sentido ao grupo, à comunidade ali reunida e transformando essa convivência num ato familiar; criando raízes e dependência; proporcionando sentimento de irmão para irmão em pessoas que há bem pouco tempo não se conheciam; proporcionando também o sentimento de pai para filho ou de mãe para
filho e vice-versa, nos casos de relacionamento dos Babalorixás (Pais no Santo) ou Ialorixás (Mães no Santo) com os Filhos no Santo.
A necessidade de saber se aquele que amamos estão bem, a dor pela preocupação, é uma regência de Yemanjá, que não vai deixar morrer dentro de nós o sentido de amor ao próximo, principalmente em se tratando de um filho, filha, pai, mãe, outro parente ou amigo muito querido. É a preocupação e o desejo de ver aquele que amamos a salvo, sem problemas, é a manutenção da harmonia do lar.
É ela que proporcionará boa pesca nos mares, regendo os seres aquáticos e provendo o alimento vindo do seu reino. É ela quem controla as marés, é a praia em ressaca, é a onda do mar, é o maremoto. Protege a vida marinha. Junta-se ao orixá Oxalá complementando-o como o Princípio Gerador Feminino.
Características
Cor: Cristal (em algumas casas: Branco, azul claro. também verde claro e rosa claro)
Ervas: Colônia, Pata de Vaca, Embaúba, Abebê, Jarrinha, Golfo, Rama de Leite (em algumas casas: aguapé, lágrima de nossa, araçá da praia, flor de laranjeira, guabiroba, jasmim, jasmim de cabo, jequitibá rosa, malva branca, marianinha – trapoeraba azul, musgo marinho, nenúfar, rosa branca, folha de leite)
Símbolo: Lua minguante, ondas, peixes
Saúde: Psiquismo, Sistema Nervoso
Planeta: Lua
Elemento: Água
Saudação: Odôiyá, Odô Fiaba
Data Comemorativa: (Em algumas casas:15 de agosto, 2 de fevereiro, 0u 8 de dezembro)
Sincretismo: Nossa Senhora das Candeias, Nossa Senhora da Glória, Nossa Senhora dos
Navegantes
Fonte: Cebi.org

quinta-feira, 31 de janeiro de 2019



TRIO DE MACACOS!
    Os três macacos sábios, do Santuário Toshogu na cidade de Nikko ficaram populares como símbolo da vida sábia e feliz, sobretudo nos relacionamentos. Seus nomes são mizaru (que cobre os olhos), kikazaru (que tapa os ouvidos) e iwazaru (que tapa a boca), que é traduzido como não ouça o mal, não fale o mal e não veja o mal.

quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

SANTA SARA


ORAÇÃO A SANTA SARA KALI!
Tu Sara Kali que estás no céu, olhem para nós teus filhos que estamos aqui na terra.
Nos cubra com sua misericórdia e amor.
Que o seu manto nos envolva a todos neste momento, tirando de nós todas as tristezas, as doenças, as invejas, as mágoas.
Tu que sofreste em vida, sabe o que cada um de nós está passando, nos dê força para superarmos todas as provações e as dificuldades, que envolvidos por seu amor, sairemos ilesos de tudo isto.
Tu minha mãe Sara nos conceda, saúde, felicidade, harmonia, prosperidade, amor, fé e paz de espírito.
Segure em minha mão, e como uma mãe bondosa que olha para uma criança, nos leve para os caminhos que devemos trilhar e nunca nos deixe cair, nos caminhos que nos levará para longe de ti.
Santa Sara, que eu seja digno do seu amor e de sua proteção, abençoe minha vida, a de minha família, a de meus amigos e de meus inimigos, para que assim meus inimigos possam se distanciar de mim, e não mais me direcionar nenhum mal.
Permita que eu beije suas mãos e o seu coração, que eu seja seu filho abençoado para todo o sempre.
Amém!

terça-feira, 29 de janeiro de 2019

Aventurina (Quartzo Verde)
(4ºChakra) 

Agente de cura física e emocional. Associada à criatividade e a imaginação, traz sorte, bem-estar e tranquilidade.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

Jaspe (2ºChakra) 
Alivia o estresse, tranquiliza e dá integridade. 
Ela protege e aterra as energias negativas do corpo.
 Estimula pensamentos rápidos e dá determinação em todas as decisões. 
É a suprema pedra nutriz.

sábado, 26 de janeiro de 2019


Krishna é um dos principais nomes de Deus e significa “o todo atraente”. Nos Vedas encontramos muitos e muitos nomes para Deus, pois para cada qualidade, podemos ter um nome. Como Deus tem qualidades ilimitadas, tecnicamente Ele tem ilimitados nomes. Porém, o nome Krishna tem uma conotação muito especial, pois refere-se ao aspecto mais atraente, íntimo e completo de Deus.
Krishna é a Suprema Personalidade de Deus, a Verdade Absoluta, a fonte de tudo e a causa de todas as causas. Nas escrituras, especialmente o Srimad Bhagavatam, existem explicações detalhadas de Sua morada, Sua aparência, Seus passatempos, Suas expansões, Suas energias, etc. Ele é dotado de seis opulências, todas ao grau infinito: beleza, força, sabedoria, riqueza, fama e renúncia. Ele sabe tudo que aconteceu, tudo que está acontecendo e tudo que vai acontecer. Ele é infinitamente misericordioso. Ele é o beneficiário de todos os sacrifícios e austeridades, o Senhor Supremo de todos os planetas e semideuses e o benfeitor e bem-querente de todas as entidades vivas.
Fonte: giridhari.com

quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

ekeko

24 de janeiro é dia do EKEKO!
Na Mitologia e folclore do Altiplano andino, O Ekeko é o deus da abundância e prosperidade, da civilização pré-colombiana Tiwanakan. Na cultura popular é a figura principal da feira anual Alasitas, um evento cultural que acontece dia 24 de janeiro em La Paz, Bolívia. Nas ruas estreitas das cidades bolivianas é possível encontrar barracas que vendem os conhecidos quecos – bonequinhos de gesso que representam o “deus da abundância” dos incas.
Popularizado durante a colonização espanhola, a lenda conta que quem tiver um deles obtém fartura.
O Ekeko é retratado como um homem de bigode vestindo roupas andinas tradicionais (especialmente o poncho) e completamente carregado de sacos e cestos com grãos e alimentos, objetos domésticos, notas, moeda, e basicamente qualquer coisa que se pense que uma pessoa queira ou precise para uma vida confortável e próspera; as estátuas modernas do deus incluem uma abertura circular em sua boca para colocar um cigarro para o prazer de Ekeko.
A tradição mais recente para garantir o ano completo de prosperidade faz o Ekeko "fumar" um cigarro aceso uma vez por ano.

O Ekeko se tornou popular na Bolívia, Cochabamba e regiões vizinhas, como sudeste do Peru, norte da Argentina e norte do Chile.

segunda-feira, 21 de janeiro de 2019


     
      Deméter é a deusa grega da colheita, da fertilidade, da terra cultivada, do direito sagrado e detém o ciclo da vida e da morte.
        Foi a reveladora da agricultura para o ser humano e orientou sobre o cultivo do milho e do trigo. Por isso, é também conhecida como deusa da agricultura.
        É cultuada como a "boa deusa" dos gregos e recebia como homenagem o festival da fertilidade, com participação exclusivamente feminina.
       Na mitologia romana, Deméter é equivalente à deusa Ceres.
       Deméter é representada com uma coroa feita de espigas de milho e seus animais sagrados eram a serpente e o porco. Seu símbolo mais conhecido é uma tocha.

       Filha de Cronos e Reia, Deméter era irmã de Héstia, Hera, Poseidon e Zeus. Ela teve uma filha com seu irmão Zeus chamada Perséfone. A ligação com sua cuja ligação influenciava diretamente na natureza.
       Deméter sofreu quando Hades, o deus do submundo,      sequestrou sua filha virgem Perséfone e a estuprou. O ato teve o consentimento de Zeus, que prometera a filha a Hades.
       Muito triste pelo rapto, Deméter, parou as estações do ano e houve imensa desolação sobre a Terra. Ela saiu do Olimpo e não permitia que as plantas produzissem.
       A vida foi quase extinta, a terra estava estéril, os seres vivos enfrentavam a fome, e Zeus interferiu no episódio enviando uma mensageiro ao submundo para resgatar a filha.
Astuto, Hades permitiu a libertação de Perséfone, mas ordenou que comesse uma romã, o fruto proibido. Por este instrumento, ficou ligado a ela por um terço do ano.
       Assim, no verão, outono e primavera era permitida a permanência com a mãe. Por sua vez, o inverno é a estação que aponta o maior sofrimento de Deméter longe da filha.
Sendo assim, ela é considerada a controladora das estações do ano, uma vez que as mudanças refletem o seu humor.

Fonte: Toda Matéria

sábado, 19 de janeiro de 2019

oxóssi


     



     Em 20 de janeiro comemora-se dia de  OXÓSSI!      
     Oxóssi é o orixá da caça e da fartura, das florestas e das relações entre o reino animal e vegetal. É representado nas florestas caçando com seu arco e flecha.
     Oxóssi é a expansão dos limites, enquanto a caça é uma metáfora para o conhecimento, a expansão maior da vida.
     Ao atingir o conhecimento, Oxóssi acerta o seu alvo. Por este motivo, é um dos orixás ligados ao campo do ensino, da cultura, da arte.
     Dizem que esse Orixá foi o Rei de Kêto. Oxóssi é bastante popular no Brasil. Quando se manifesta, dança, imitando a caça, a perseguição do animal e o atirar da flecha. 
     Conta uma de suas lendas, que as Feiticeiras enviaram um terrível pássaro gigante para atacar o reino de Ifé. Foram convocados os melhores caçadores para matá-lo. Entre eles estava Oxotonkanxoxô, o caçador de uma só flecha que mais tarde ficou conhecido como Oxóssi.
     Oxóssi orixá da fartura e da prosperidade na Umbanda
Nas antigas tribos africanas, cabia ao caçador, que era quem penetrava o mundo “de fora”, a mata, trazer tanto a caça quanto as folhas medicinais.
     Além disso, eram os caçadores que localizavam os locais para onde a tribo poderia futuramente mudar-se, ou fazer uma roça.
     Assim, o orixá da caça extensivamente é responsável pela transmissão de conhecimento, pelas descobertas.
O caçador descobre o novo local, mas são os outros membros da tribo que instalam a tribo neste mesmo novo local.
    Assim; Oxóssi representa a busca pelo conhecimento puro: a ciência, a filosofia. Enquanto cabe a Ogum a transformação deste conhecimento em técnica.
     Apesar de ser possível fazer preces e oferendas a Oxóssi para os mais diversas facetas da vida, pelas características de expansão e fartura desse orixá, os fiéis costumam solicitar o seu auxílio para solucionar problemas com a alimentação da tribo, o que costumeiramente cabe aos caçadores.
    Por suas ligações com a floresta, pede-se a cura para determinadas doenças e, por seu perfil guerreiro, proteção espiritual e material.
O habitat de Oxóssi orixá
     O habitat de Oxóssi é a floresta, sendo simbolizado pela cores verde na umbanda, e recebendo a cor azul clara no candomblé, mas podendo usar, também, a cor prateada nesse último.
     Sendo assim; roupas, guias e contas costumam ser confeccionadas nessas cores, incluindo, entre as guias e contas, no caso de Oxóssi e, também, seus caboclos, elementos que recordem a floresta, tais como penas e sementes.
     Seus instrumentos de culto são o ofá (arco e flecha), lanças, facas e demais objetos de caça. É um caçador tão habilidoso que costuma ser homenageado com o epíteto “o caçador de uma flecha só”, pois atinge o seu alvo no primeiro e único disparo tamanha a precisão.
     Conta a lenda que um pássaro maligno ameaçava a aldeia e Oxóssi era caçador, como outros.
     Ele só tinha uma flecha para matar o pássaro e não podia errar. Todos os outros já haviam errado o alvo.
Ele não errou, e salvou a aldeia. Daí o epíteto “o caçador de uma flecha só”.
     Come tudo quanto é caça e o dia a ele consagrado é quinta-feira.

Sincretismo religioso
   Os filhos do orixá Oxóssi as vezes associam a São Jorge ou São Sebastião no sincretismo religioso
    Nas tradições da igreja católica, o orixá Oxóssi é sincretizado como “São Sebastião” homenageado em 20 de janeiro.