quinta-feira, 4 de outubro de 2018

Em 4 de outubro é comemorado 
O Dia de São Francisco de Assis!

    São Francisco de Assis, o padroeiro dos animais e da natureza 
é também conhecido por ser o santo dos pobres.
Francisco nasceu na cidade de Assis, na Itália a infância e adolescência 
desfrutando da sua riqueza e vaidade.
        Sua atitude foi original quando se dedicou aos mais pobres dos pobres, e quando amou todas as criaturas chamando-as de irmãos. 
                 Alguns estudiosos afirmam que sua visão positiva da natureza e do homem, que impregnou a imaginação de toda a sociedade de sua época, foi uma das forças primeiras que levaram à formação da filosofia da Renascença.
    Francisco apreciava a arte e a considerava um instrumento útil no cultivo da devoção. Usava a música, a poesia e as encenações em suas pregações, queria que as igrejas fossem bem adornadas em honra ao corpo de Cristo que continham. 
       Os franciscanos se tornaram mais tarde incentivadores de uma arte que fosse imediatamente acessível ao povo. Desde sua morte ele foi representado inúmeras vezes na pintura e na escultura, da cultura erudita ou popular, apareceu na literatura ficcional e inspirou diversos músicos importantes.
         Seguindo seu caminho como peregrino de Deus, Francisco e seus seguidores viajaram por muitas cidades da Europa e África, como o Egito, Chipre, Roma, Síria e outras cidades e lugares considerados Sagrados.
                 O amor de Francisco pelas "obras de Deus", ou seja, a natureza e tudo que nela está inserido era imenso. Ao abrir mão de toda a sua fortuna, Francisco de Assis se dedicou bastante aos animais, ao meio ambiente e aos leprosos.
            A partir do sincretismo religioso, São Francisco de Assis foi incorporado pela Umbanda e Candomblé, sendo venerado sob a figura de Xangô.

       Oração de São Francisco de Assis

"Senhor,

Fazei de mim um instrumento de vossa Paz!
Onde houver Ódio, que eu leve o Amor,
Onde houver Ofensa, que eu leve o Perdão.
Onde houver Discórdia, que eu leve a União.
Onde houver Dúvida, que eu leve a Fé.
Onde houver Erro, que eu leve a Verdade.
Onde houver Desespero, que eu leve a Esperança.
Onde houver Tristeza, que eu leve a Alegria.
Onde houver Trevas, que eu leve a Luz!

Ó Mestre,

fazei que eu procure mais:
Consolar, que ser consolado;
Compreender, que ser compreendido;
Amar, que ser amado.
Pois é dando, que se recebe.
Perdoando, que se é perdoado e
É morrendo, que se vive para a vida eterna!"

Nenhum comentário:

Postar um comentário